domingo, 10 de outubro de 2010

O culto do Senhor - Parte I


Por Danyllo Gomes

Nos pensamentos contemporâneos a idéia que prevalece é que: do jeito que nós oferecermos  a nossa adoração ao Senhor, basta ter entendimento e discernimento, Ele aceitará. Esse tipo de comportamento ou pensamento nos mostra o quanto somos um povo que não cultua a Deus biblicamente.
Nem pensamos, em hipótese nenhuma, que o Senhor estabeleceu coisas que lhe agradam, portanto se queremos que O Senhor fique satisfeito com nossa adoração devemos nos submeter às restrições.
Se Deus estabeleceu restrições para Seu culto, logicamente o modo certo de cultuá-lo é dentro dessas delimitações. A partir do momento que saímos das restrições a adoração se torna desagradável ao Senhor. É o culto que podemos chamar de ‘O Culto que não cultua a Deus’. Existem cultos que em vez de agradar, entristece ao Senhor, é isso que Deus fala a Isaías: “as vossas solenidades, a minha alma aborrece; já me são pesadas; estou cansado de sofrer.” (Is. 1:14). Deus diz ao povo de Israel quando está em desobediência (Is. 1:10-17) que Ele não podia “suportar a iniqüidade associada ao ajuntamento solene.”
Em Isaías 29:13 o Senhor fala sobre a hipocrisia do povo em relação ao culto. O povo ia para o culto, fazia todos os rituais corretos, mas as motivações do coração eram pecaminosas. Esse tipo de atitude quando associada à doutrina errada, produz um afastamento do culto verdadeiro. E é esse tipo de culto que predomina mais igrejas atuais. Um culto que às vezes pode-se até dizer que, por fora cultua a Deus, mas nos corações predomina a motivação errada. Com base nesse tipo atitude demonstramos cada vez mais que não o amamos verdadeiramente, pois como podemos amá-lo se a forma de adoração a Ele está sendo hipócrita ou não está condizendo com seus preceitos estabelecidos nas Escrituras?
No culto contemporâneo estão sendo inseridas atitudes, práticas que não vemos estabelecidas pelo Senhor para o culto nas Escrituras Sagradas, com isso tornam-se invenções humanas, atitudes e práticas humanas. Será que o Senhor deixou nas Escrituras Sagradas, para nós, única regra de fé e prática, e nela não encontramos como o Senhor quer ser cultuado? Será que realmente temos argumentos para dizer que não tem nada sobre isso na Escrituras? Será que o Senhor deixou a liturgia, o modo do Seu culto ao bem entender dos homens, sendo nós totalmente miseráveis? Não é dúvida, é certeza. O senhor realmente deixou como ele quer ser cultuado nas Escrituras! Mas adiante irei expor sobre os modos.
Reflitamos agora sobre um dos argumentos mais usados contra o ‘Princípio Regulador do Culto’, esse tal é a dança. O que alguns pensadores, teólogos, pastores e vários tipos de pessoas usam a favor da dança no culto é o fato de Davi ter dançado de felicidade com a arca. Isso é ridículo, pois quem argumenta de tal modo apenas mostra que realmente não sabe o que é um culto verdadeiro. Irei apenas fazer algumas perguntas retóricas sobre o envolvimento da dança de Davi no culto do Senhor. Davi dançou no culto solene (culto do domingo)? Não! Podemos então dizer que somos aptos para dançar no culto do Senhor com base na atitude de Davi? Não!
Entretanto, não devemos confundir as coisas. As danças (com exceção de sensuais e da mesma linhagem) não são abomináveis aos olhos do Senhor, quando praticada fora do culto solene, porém quando feita no culto solene, torna-se fogo estranho!
Como então podemos discernir quando um culto é verdadeiramente do Senhor? Qual o argumento que podemos utilizar contra a umbanda, espiritismo e outras religiões, acusando-os de que seus cultos são pagãos, biblicamente falando? Estive lendo um artigo sobre culto, e um dos comentários que o autor faz é o seguinte: ‘nós devemos prestar culto ao Senhor de acordo com as nossas culturas. ’ Definitivamente não acredito, em hipótese alguma, que uma cultura possa nos mostrar o modo como devemos cultuar ao Senhor. Que o Senhor nos ajude a cultuá-lo do modo verdadeiro. Postarei adiante mais artigos sobre o culto, colocando por final, o verdadeiro culto ao Senhor, determinado pelas Escrituras Sagradas.

4 comentários:

  1. Graça e paz, sempre!

    Passei por aqui para conhecer seu blog.
    Estou procurando bons blogs para compartilhar.

    Já estou te seguindo.

    Ficaria muito feliz se puder me visitar.
    Se quiser me seguir também será um prazer para mim.

    Abraço em Cristo,

    Sandro
    http://oreinoemnos.blogspot.com/
    Te espero lá.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela visita e seu banner já está adicionado.

    Abraço,

    Sandro

    ResponderExcluir
  3. Oi estava lendo seu artigo e fiquei interessada em saber mais sobre o assunto. Quando diz sobre modo errado de culto, vc se refere apenas as danças ou aos modo pentecostais?

    Espero que possa visitar meu blog

    http://www.amigasemcristo2010.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Amigas de Cristo, a referência aqui não é dos pentecostais. A dança é usada com exemplo aqui. A dança é uma ferramenta, mas creio ( na minha limitação ) que não é uma forma de culto. Como citado no texto pelo Dannylo, a motivação é de suma importância. Nossa motivação deve ser adorar a Deus. Em alguns cultos pentecostais, Deus fica de lado, pois a procura por receber ( espírito santo, revelações e bençãos ) são maiores. O Senhor busca adoradores em espírito e em verdade. Se a motivação não for voltada paara a glória de Deus, não adianta nada. Poderia citar um caminhão de textos bíblicos aq, mas não é necessário.

    ResponderExcluir